Ontologia, estética e arte digital

contribuições da perspectiva filosófica de Nicolaï Hartmann

Autores

  • Alvaro Molina D’Jesus Escuela Internacional de Doctorado, Universidad Nacional de Educación a Distancia

Palavras-chave:

Ontologia da arte, Estética da arte digital, Estética modal

Resumo

Este artigo aborda uma série de considerações sobre a conveniência de se adotar uma perspectiva ontológica para a abordagem da estética da arte digital. Para realizar esta reflexão, é feita uma breve revisão das propostas estéticas das mais importantes teorias da ontologia da arte contemporânea. Essas propostas são colocadas frente a frente em duas correntes antagônicas e depois toma-se partido de uma, no caso da estética da arte digital. Logo, aborda-se o enfoque que propõe o atual debate estético digital, que padece do problema da autorreferencialidade. Partindo desta ideia, justifica-se uma nova abordagem ontológica baseada na ontologia estética crítica de Nicolaï Hartmann e o uso desta filosofia por autores contemporâneos como Cicovacki, Poli e, no caso da estética, Jordi Claramonte com a sua Estética Modal.

Biografia do Autor

Alvaro Molina D’Jesus, Escuela Internacional de Doctorado, Universidad Nacional de Educación a Distancia

Doutorando em Filosofia pela Escuela Internacional de Doctorado, Universidad Nacional de Educación a Distancia (España). Professor Associado Departamento de Humanidades e Artes, Universidad Nacional Experimental de Guayana (Venezuela) - amolina426@alumno.uned.es - ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7844-183X

Downloads

Publicado

2021-08-02